segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Miguel Sousa Tavares

Este é um texto de Miguel Sousa Tavares publicado no Jornal 'A Bola' em 8 de Maio de 2007:
"Em minha opinião, o Vitória de Setúbal é a pior equipa do campeonato e a sua descida aos infernos da Liga de Honra é absolutamente natural e justificada. Passa-se com o Vitória a mesma coisa que se passa com a própria Cidade de Setúbal. Há 20 anos atrás, Setúbal tinha todas as condições para se transformar numa cidade modelo, em termos de urbanismo e qualidade de vida: Dimensão adequada, Espaço para se desenvolver harmoniosamente, Possibilidade fácil de recuperar o centro histórico e ligá-lo ao rio, Condições naturais excepcionais, Com o estuário do Sado aos pés, O mar em frente, A montanha ao lado, Praias magníficas, Frente de rio única, Avenidas largas, Praças suficientes, enfim, tudo ou quase tudo. Mas vieram os Mata Cáceres e outros artistas do poder local e transformaram Setúbal numa coisa caótica e aberrante, com urbanizações dignas de subúrbio africano, esculturas pseudo-modernas horrendas, o triunfo do Pato-bravismo, do mau gosto, e da gestão sem planeamento nem ideias. Também o futebol do Vitória chegou a encantar Portugal e a surpreender a Europa. Mas depois, as forças vivas da cidade, ou seja, os mesmos artistas que destruiram a beleza de Setúbal, tomaram conta do clube e demonstraram que eram tão bons a dirigi-lo como a fazer a cidade. Hoje a cidade é uma dor de alma e o clube um cadáver adiado. Que ninguém fale em injustiça."
Não deixa de ter a sua razão, apenas é triste ver a ideia que as pessoas de 'fora' da cidade têm.. Quanto ao Vitória este ano entrou em força, surpreendendo tudo e todos, espero que assim continue, independentemente das 'politiquices' à volta da construção do novo estádio e dos terrenos onde fica o actual.
Quanto à cidade... é preciso mudar mentalidades e colocar à frente da câmara alguém que seja da cidade e que tenha amor a esta, ao invés de continuarmos a ser governados por pessoas que nada sabem e nada querem saber de Setúbal. Senão continuaremos a ficar para trás, e a perder notoriedade para cidades como Almada, Montijo, Sines, quando na realidade o potencial do nosso 'cantinho' supera em muito estes concelhos.

1 comentário:

Paulo Lopes disse...

Há já algumas décadas que para Setúbal só vem o lixo e sempre que se fala dela é pela negativa.
Bem, vejam como os políticos nos tratam novamente. A água boa do nosso Rio Sado vai ser "roubada" para o barragem do Alvito e para não secar o nosso Rio Azul, mandam-nos para cá a água suja e esverdeada do Guadiana. Vai ser lindo vai.
Por quanto tempo mais temos que aturar estas situações? Já não bastam os maus cheiros da Inapa?